Dois filhos

Quem em quem?

Postar foto: dois filhos | © Pixabay

Você se lembra em quem você estava? Então eu estava em Oliver, e muito sério. Tínhamos planos definidos para o nosso futuro, ou seja, queríamos nos casar. Até que um dia meu namorado me contou sobre seus planos de carreira: ele queria ser bombeiro ou piloto de corrida. Eu já me via como uma viúva de luto com um monte de filhos e uma casa de família não remunerada. (Esse detalhe provavelmente veio com o crescimento.) E assim terminei o relacionamento. Ainda me lembro como hoje, estávamos sentados na escada do apartamento de Oliver, me certifiquei da seriedade de sua escolha de carreira e me despedi com um beijo, na bochecha é claro. Naquela época, Oliver tinha seis anos e eu cinco. Agora que nosso caçula também está na escola, na mesma escola que nosso filho, muitas vezes me lembro do meu amor de infância. Porque desde que as duas crianças foram para a escola, eu finalmente descobri o que está acontecendo lá. Na hora do almoço, uma verdadeira competição começa sobre quem pode me contar sobre a escola. Não, não recebo nenhum detalhe das aulas, mas sei o que está acontecendo no playground. Se você perguntar aos meus filhos, a coisa mais importante no dia escolar é o intervalo de qualquer maneira. E é assim que descubro quem está em quem: Jasmin está em Florian há muito tempo. Mas Florian está em Nadine. E assim por diante e assim por diante. (Os nomes são todos fictícios, claro!)

Perdi de vista minha namorada de infância naquela época. Mas há alguns anos descobri que Oliver havia se tornado professor. Claro, ninguém pode dizer hoje o que será dos casos de amor no pátio da escola de nossos filhos. Se seus filhos estão na mesma escola, lamento desapontá-lo. Não vou revelar meu conhecimento, todas as ligações são inúteis! Mas já estou ansioso pelas próximas conversas na hora do almoço quando descobrir novamente quem está com quem – apaixonado, é claro. Mas as crianças não punham a palavra na boca...


Esta postagem do blog apareceu pela primeira vez em 12 e 13 de junho de 2004 na coluna "Laços de família" do jornal Trier amigo popular, em que autores em mudança comentavam sobre a vida cotidiana da família. 

Ursula Schaffer é professor de Realschule Plus Bleialf na Renânia-Palatinado, morando em Bitburg e ainda mais, minha irmã favorita. Entre outras coisas, ela escreveu várias glosas para a coluna acima. Gostei tanto deles que pedi que publicassem pelo menos alguns deles no meu blog.

#família #primeiroamor

Postar um comentário

Seu endereço de email não será publicado.