Seção da capa do disco de jazz

Rainha

Foto do post: detalhe da capa do disco Jazz (1978)

Se minha geração nas décadas de 1970 e 1980 concordava em uma coisa, era que Rainha é uma banda de rock muito boa. Fundada em 1970, existiu por uns bons 20 anos até a morte Freddie Mercurys em 24 de novembro de 1991 consistindo principalmente dos quatro músicos John Deacon, Brian May, Freddie Mercury e Roger Taylor. Antes de Deacon, que entrou para a banda em 1971, o baixo elétrico ainda Mike Grose, Barry Mitchell e Doug Ewood Bogie ocupado.

Após a morte de Freddie Mercury houve mais tentativas e sempre novos projetos de bandas, que podem continuar até hoje, mas pelo menos para mim não são mais relevantes; Finalmente encerrei este capítulo com a compra da "Queen Studio Collection" (2015), embora também queira referir que já me despedi do Queen com "Made in Heaven" (1995), a última de um total de 15 álbuns de estúdio.

Alguns anos atrás, enquanto navegava pela nossa coleção de CDs, meus filhos descobriram os álbuns do Queen e começaram a ouvir os títulos do Queen de novo e de novo - mas de uma maneira completamente diferente.

Portanto, não é de surpreender que toda a família tenha se envolvido no filme "Bohemian Rhapsody“ e, como resultado, as músicas do Queen puderam ser ouvidas com mais frequência em casa novamente.

Meu amor pelo Queen começou em meados dos anos 1970, quando eu era meu namorado Oliver Greuling chamou a atenção para este grupo - pelo menos é assim que me lembro. Meu primeiro álbum autocomprado foi "News of the World" (1977) e depois de comprar o álbum "Jazz" (1978) tive certeza de que tinha que ter o resto dos álbuns também. Aos poucos fui comprando os discos mais antigos e me tornei fã do Queen.

Em 1980 comprei o disco "The Game" e depois de ir ao cinema ver "Flash Gordan", também o disco correspondente (1980), embora hoje já não consiga perceber porque gostava de cinema e música naquela época para ter .

Devido ao tempo, comprei os seguintes discos como CDs. Só quando me aposentei comecei a colecionar álbuns do Queen novamente na forma de discos de longa duração e os coloquei de volta no toca-discos; Estou ouvindo "Jazz" e "News of the World" repetidamente enquanto escrevo este post.

Não quero deixar de listar minha lista pessoal de álbuns do Queen:

  • Notícias do mundo (1977)
  • Jazz (1978)
  • Uma noite na ópera (1975)
  • Um dia nas corridas (1976)
  • Ataque cardíaco puro (1974)
  • Um tipo de magia (1986)
  • As Obras (1984)
  • Queen (1973)
  • O Jogo (1980)
  • Insinuação (1991)
  • Rainha II (1974)
  • O Milagre (1989)
  • Assassinos ao vivo (1979)
  • Espaço Quente (1982)
  • Magia ao Vivo (1986)
  • Ao vivo em Wembley '86 (1992)
  • Maiores sucessos (1981)
  • Greatest Hits II (1991)
  • ... todos os outros discos com Freddie Mercury
  • Flash Gordon (1980)
  • Feito no céu (1995)

Por último, mas não menos importante, gostaria de me referir novamente ao "Coleção Estúdio Queen“, não porque eu ache que os discos coloridos de longa duração contidos neles sejam particularmente bem-sucedidos, mas porque o livreto que o acompanha definitivamente vale a pena comprar o disco. Quem não tem nenhum disco antigo do Queen é provavelmente o mais barato para conseguir todos os álbuns de estúdio dessa banda de rock, que ainda vale muito a pena ouvir hoje.


"Eu gosto que as pessoas saiam de um show do Queen se sentindo totalmente entretidas, tendo se divertido."

Freddie Mercury (2 de maio de 1981)

Postar um comentário

Seu endereço de email não será publicado.